TIC

Alunos da Unemat seguem como finalistas da América Latina na Huawei ICT Competition

Por Hemília Maia
25/01/2023

(Foto: Arquivo pessoal)

Os alunos Bruno Lima de Oliveira, Mateus Quintino Oliveira Santos e Íkaro David Miguel de Oliveira Silva do curso de Ciência da Computação, da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), câmpus Cáceres, seguem como finalistas da fase da América Latina (LatAm) da Huawei ICT Competition que será realizada em abril, no México.

 

Dos 119 mil alunos inscritos de 97 instituições da América Latina na 6ª competição de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) da Huawei, seguem na competição 27 alunos das nove equipes vencedoras da fase Brasil. O país será representado na fase LatAm pelos estados do Ceará, Mato Grosso, Paraíba, São Paulo e Tocantins.

 

O anúncio foi feito aos alunos pelo gerente de Talentos da Huawei Brasil, Victor Montenegro, durante reunião virtual realizada agora em janeiro. Embora os alunos da Unemat tenham conquistado o segundo lugar na fase Brasil, realizada em 28 de dezembro na Sede Nacional da Huawei, em São Paulo, eles obtiveram pontuação necessária para a nova fase.

 

No perfil @huaweitalent.brasil no Instagram, a boa nova também foi publicada:

Confira a classificação da fase Brasil:

 

Grand Prize Winner Computing Universidade Estadual do Ceará (Uece)

1º lugar – Faculdade de Tecnologia Centro Paula Souza (Fatec/CPS)

2º lugar - Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat)

 

Grand Prize Winner Cloud Universidade Federal de Tocantins (UFT)

1º lugar – Instituto Federal São Paulo (IFSP)

2º lugar – Instituto Federal da Paraíba (IFPB)

 

Grand Prize Winner Network Instituto Federal do Tocantins (IFTO)

1º lugar – Instituto Federal do Ceará (IFCE)

2º lugar - Universidade Estadual do Ceará (Uece)



As equipes vencedoras receberam prêmios em dinheiro de até 18 mil reais e terão custeadas todas as despesas para a fase LatAm, no México.

Bruno, Mateus e Íkaro têm estudado, diariamente, quatro horas para estarem preparados para a fase latino-americana. Na fase nacional o trio encarou uma prova com 90 questões a serem realizada em 90 minutos, sendo 70 delas em inglês e 20, para surpresa do grupo, em mandarim. Embora tenham tido ajuda de um tradutor com as questões em mandarim, Bruno acredita que a surpresa tenha atrapalhado um pouco o desempenho do grupo, já que “o conteúdo foi tranquilo, era conteúdo de sala de aula do nosso curso, das disciplinas que a gente tem na Unemat”, reforçou o acadêmico. Os finalistas da LatAm passarão a fase final Global, que será disputada em Beijing, na China.


O anúncio do segundo lugar da Unemat na trilha Computer, que foi disputada pela primeira vez na edição do evento, foi realizado na mesma noite. O trio recebeu a classificação aos gritos e pulos de alegria. “Nós nos sentimos muito felizes com a colocação e o prêmio de 8 mil reais, mas, mesmo se não tivéssemos ganhando em nenhuma colocação, nós já estávamos nos sentindo muito vencedores de estar ali participando e experimentando tudo aquilo, uma experiência surreal”, contou Bruno, que, assim como Mateus e Íkaro, disseram ter se divertido e ficado encantados com todas as oportunidades que tiveram e desfrutaram durante a competição, desde a hospedagem no Morumbi, dos jantares e eventos que participaram à visita a empresa, as palestras, entre elas as do Victor Montenegro, gerente de Talentos e Ecossistema da Huawei Brasil, até um show da escola de samba da Portela com direito a bateria, passistas e sambistas.

Huawei - É uma das maiores fabricantes do mundo no setor de telecomunicações. A empresa investe em programas de educação em diversos países com a intenção de suprir parte do déficit de pessoal na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Bruno Lima de Oliveira, aluno do curso de Ciência da Computação da Unemat em Cáceres; embaixador da Huawei na Unemat e representante da comunidade Google Developer Groups (GDG), fala sobre as mudanças que a participação em competições como estas reflete no sentimento dele e dos colegas de turma.

"Na Computação, o sentimento de inferioridade e o complexo de vira-lata que tínhamos antes de ações e oportunidades como competições, o acesso à plataforma ICT Academy, do Risc [Centro de Inovação Redes inteligentes e Soluções Criativas], da comunidade de tecnologia Gloogle Developer Groups, que valorizam o nosso curso, nos sentíamos deixados para trás, desvalorizados. Mas, a partir dessas competições, as ações do Risc e da Aginov [Agêcia de Inovação da Unemat], da valorização que temos recebido até do Governo do Estado, muita coisa tem mudado, agora vemos que a Computação da Unemat está vivendo novos horizontes.

Nesse momento, como embaixador da Huawei na Unemat, eu quero levar a oportunidade de acesso ao Academy, que é vinculado ao Ministério da Educação. Essa plataforma que capacita a gente para as competições, e os cursos que serão ofertados para todos os acadêmicos de tecnologia da Unemat para que participem das competições. Muitos alunos da Unemat deixaram de fazer a prova na fase preliminar da Huawei ICT Competition por não acreditar na proposta ou por se sentirem incapazes.



Assessoria de Comunicação - Unemat

Contato:
imprensa@unemat.br

Compartilhe!